top of page
  • As edições da Propágulo Nº6-7 compõem uma única curadoria com 18 artistas apresentades em duas revistas impressas, embora seus conteúdos possam ser lidos de maneira independente. Buscando abordar narrativas duplas nas páginas principais das publicações, o grupo de artistas foi convidado para, simultaneamente, escrever sobre si e para ser entrevistado por outras pessoas que se somaram a este processo, resultando na elaboração de 14 textos de diferentes tipologias e tempos divididos nas duas revistas. 

     

    Nascido e criado em Vermelho (PE), o artista visual multimídia Alisson Nogueira propõe para a edição Nº7 o texto Uma das mil maneiras que nasce um rio, no qual expõe em sua escrita os seus diversos atravessamentos permeados por territórios, memórias, esquecimentos, família e narrativas confessionais. Além do seu texto autoral, é apresentada também uma entrevista realizada por Nathália Sonatti e intitulada Entre as coisas pequenas e a ferrugem do tempo.

     

    A partir da conversa Projetos de vida, projetos de morte com a curadora Paulete Lindacelva, Daniel Lie compõe a revista  costurando imagens de seus trabalhos, nos quais o tempo e a vida são alguns dos pilares centrais de sua reflexão, ao texto resultante deste encontro. Para Lie, é comum o pensamento de ter que lidar com a finitude pautada em decisões alheias. "É sempre uma negociação de quanto tempo posso estar aqui, negociação essa que começou muito tempo antes de termos nascido (...) Penso no viver e morrer bem, nesse morrer que pode ser a qualquer momento. Também penso que não é apenas um momento de encanto, mas de passagem de fase, tipo 'Eu preciso de uma morte pra me renovar.' ou para mudar, encerrar algo. Em muitos momentos da nossa vida a gente precisou".

     

    Artista visual cuja pesquisa tem como foco experimentações a partir da fotografia, tensionando o que é considerado falha dentro dos recursos analógicos e digitais, Mitsy Queiroz foi entrevistado por Abiniel João Nascimento para esta edição da revista, a partir da conversa nomeada Um corpo descansa à beira de sua vertigem. O artista ainda colaborou com a publicação ao redigir o texto ensaístico Chá de Revelação, no qual discorre sobre a sua trajetória dissidente e vivências no processo de constante elaboração do próprio corpo. 


    Colaboradora da Propágulo Nº 7, Transälien é uma multiartista pernambucana que atualmente vive em São Paulo como produtora cultural, artista e DJ. Sendo uma das idealizadoras da política do TransFree e também da coletividade MARSHA!, que realiza ações socioculturais voltadas para a comunidade Trans, a artista foi entrevistada por Lu Barbosa em Quando ser basta por si só, além de propor o texto de sua autoria, Anunciação Transälien para esta edição dupla.

    REVISTA PROPÁGULO 7

    R$ 25,00Preço
    • Edição/Curadoria/Organização: Guilherme Moraes, Nathália Sonatti
      Coordenação: Nathália Sonatti
      Projeto Gráfico: Heitor Moreira
      Produção Executiva: Bruna Pedrosa, Rod Souza Leão
      Capa: Transälien
      Artistas: Alisson Nogueira, Daniel Lie, Génova Alvarado, Iagor Peres, Marina Curcio, Meujaela Gonzaga, Mitsy Queiroz, Transälien
      Textos: Abiniel João Nascimento, Alisson Nogueira, Daniel Lie, Luane Barbosa, Mitsy Queiroz, Nathália Sonatti, Paulete Lindacelva, Transälien
      Revisão: Guilherme Moraes, Rod Souza Leão, Nathália Sonatti
      Comunicação: Guilherme Moraes, Rod Souza Leão

    • Título: Propágulo 7
      Mês e ano de lançamento: Outubro de 2021
      Páginas: 64 páginas
      Formato: 18x25,5 cm
      ISSN: 2596-2213
      Idioma: Português

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR